Escola de Deus

Escola de Deus (At 10.1-20). 
“Ao que Deus purificou não consideres comum”. At 10.15

Quando uma criança nasce, começa para ela um longo período de aprendizado. Primeiro, precisa aprender aceitar a alimentação, depois aprende a andar, pensar, falar, obedecer. Depois vem o período escolar. Sempre há mais e mais a ser aprendido. Na verdade, a vida inteira é um aprendizado permanente.

O mesmo acontece com os filhos de Deus. Quando um homem, pela graça de Deus, é renascido, ele é um filho de Deus. Seria absurdo se ele dissesse: Pronto, agora reconheci o Senhor Jesus como meu Salvador; não preciso aprender mais nada a respeito. Não, a vida do cristão também é um aprendizado constante, até a última hora.

Um bom exemplo disso é o apóstolo Pedro. Através de quantos erros ele aprendeu a crer e confiar!? Quanto ele teve que aprender a não confiar em sua própria força, durante os dias do sofrimento de Cristo. A ponto de desesperar consigo mesmo. E quanto ele teve de aprender após a ressurreição de Jesus. Ele queria tanto saber o que Jesus pretendia com João e os outros apóstolos. Mas o Senhor lhe diz: “que te importa? quanto a ti, segue-me!” É algo maravilhoso quando um cristão vai à escola de Deus com humildade e obediência. Para muitos, esse aprendizado se torna muito difícil. Alguns não conseguem “passar” na prova.

Pedro ainda não tinha terminado de aprender após Pentecostes. Ele tinha os seus próprios pensamentos a respeito de quem deveria ou poderia entrar no reino de Deus. Os pagãos ? Não! Estes não devem entrar nos céus. Disso ele tinha certeza. Deus vê as falhas de seu aluno e lhe dá uma lição especial, uma espécie de aula particular. Deus escolhe exatamente Pedro para ser a testemunha de Jesus na casa de um pagão. Deus escolhe Pedro – logo Pedro – para servir de instrumento para mostrar ao pagão Cornélio o caminho aos céus. Quanto trabalho Deus tem conosco, até que reconheçamos os seus caminhos! Sim, temos muito a aprender!

Assim, um dia, Pedro tem uma visão. Ele vê um grande lençol cheio de animais, ao parecer de Pedro, todos impuros ou chamados de comuns. Deus lhe dá a ordem: Mata e come. Mas como Deus pode pedir uma coisa dessas? Assustado e contrariado, ele responde: “De modo nenhum, Senhor, porque jamais comi coisa alguma comum e imunda”. Então Pedro aprende mais uma coisa: ao que Deus purificou não consideres comum! E Pedro aprendeu. E obedeceu. Ele foi à casa do centurião Cornélio. E agora os dois estão juntos no céu.

O reino de Deus não é construído de acordo com os nossos pensamentos, mas de acordo com os pensamentos divinos. Se fosse por nós, de certo, muitos não estariam lá. A escola de Deus é uma escola da graça. Precisamos aprender diariamente nela. Por vezes, as lições são muito duras e difíceis. Mas não devemos reclamar, porque o único objetivo dessa escola é preparar os seres humanos, obra prima de sua criação, para o céu. Deus nos conceda o seu Espírito para nos guiar em sua verdade e nos transformar em alunos melhores.

Pastor Roberval Ribet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *