Proposta para redução de vereadores na Câmara de Afonso Cláudio foi aprovada em 1º turno

Texto: Kennedy Lenk/Foto: Kennedy Lenk

Todos os parlamentares de Afonso Cláudio votaram em 1º turno na redução do quadro de legisladores respaldando o projeto do vereador Romildo Camporez da Silva (DEM), que propõe a mudança de treze para nove vereadores. O projeto que foi votado no dia 20 de dezembro, última sessão do ano, será promulgado caso seja aprovado em 2º turno.

De acordo com Romildo Camporez da Silva, a emenda tem por finalidade adequar à realidade econômica de Afonso Cláudio e do próprio país. “Pensamos na economia e no desejo dos nossos munícipes que sempre quiseram a diminuição de cadeiras no legislativo municipal”, justificou o vereador.

Se a emenda for aprovada e os vencimentos dos parlamentares continuarem o mesmo, a estimativa é de que a mudança gere economia de R$ 2 milhões durante os quatro anos do próximo mandado.  O autor do projeto justificou sua proposta afirmando que a Constituição Federal dispõe sobre o número máximo de vereadores nos municípios, mas não impõe qual é a quantidade mínima ou ideal.

Por outro lado, há vereadores que não vão sustentar seu voto do primeiro turno. O vereador Josimar Neves (PV) afirmou que a emenda não apresenta fórmula de economia e dá o seguinte exemplo: “Nada vai adiantar diminuir para nove vereadores se o valor de treze vereadores for dividido por nove. A proposta deve ser bem clara e em pontos que me convença de que a população verá a economia. Outra coisa que pode ser revista pensando em economizar é a quantidade de funcionários da Casa”. Afirmou o vereador a um programa de Rádio.

O eleitor José de Souza Gonçalves relatou que este assunto está virando novela, “quando era nove vereadores falava-se na mudança para treze a fim de possibilitar que tivéssemos um maior número de representantes do interior no município, agora volta a discussão para a redução. Qual mesmo a intenção desta mudança?” Questionou o trabalhador rural.

O presidente da Câmara Nilton Luciano de Oliveira (PSD), que também é favorável à mudança afirmou que o projeto será colocado em discussão quando os vereadores voltarem do recesso no dia 01 de fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *