Morre comerciante aposentado de Marechal Floriano que foi notícia do Fantástico por jamais ter usado calçados

Texto: Roberly Pereira/foto: Roberly Pereira – Montanhas Capixabas

Após vários dias internado em estado grave no Hospital Santa Mônica, em Vila Velha, na Grande Vitória, o comerciante aposentado José Carlos Pereira, 82 anos, de Marechal Floriano, conhecido no Espírito Santo como “Cacau”, que jamais calçou sapatos, tênis, chinelos ou sandálias, faleceu neste domingo (09) às 13 horas.

Cacau foi ao lado dos irmãos Josely Pereira, conhecido por “Paulinho”, Helvécio e Lúcio Pereira, os proprietários do antigo Supermercado Jurema, que foi construído para substituir o “Armazém Yara”, estabelecimentos comerciais já inexistentes. Quando solteiro, em Afonso Cláudio, Cacau era amante de cavalgadas e possuía uma tropa de animais, junto ao pai Hercílio Pereira.

José Carlos foi um dos fundadores do América Futebol Clube de Marechal Floriano, juntamente com o seu tio José Henrique Pereira Filho, conhecido também por Zé Piaba, já falecido. Mas Cacau Pereira ficou bastante conhecido no Estado após a publicação do seu jeito de viver na Rede Globo.

Ele saiu no programa Fantástico da Rede Globo, que mostrou a sua maneira de vida sem usar calçados e ao mesmo tempo ser uma pessoa querida pela sociedade florianense. A publicação veio após ter sido página do extinto Jornal A Gazeta, de Vitória, em matéria escrita pelo seu primo, o repórter Roberly Pereira.

Cacau passou a vida sem calçar um sapato sequer. Apenas jogou futebol amador no América de Marechal, quando ainda solteiro e usava chuteiras. Ele as retirava dos pés ainda no interior dos gramados alguns segundos após o último apito do árbitro.

Na ocasião das publicações jornalísticas no Fantástico e Jornal A Gazeta o assunto foi a forma de ele se comportar bem com a população de Marechal Floriano, onde chegou ainda em menoridade, e principalmente o fato de não usar calçados.

Ele era conhecido em Marechal Floriano na atualidade por “Cacau do Gás”. Mesmo aposentado, ele comercializava bujões de gás e os levantava do chão às costas com facilidade, não se importando com o peso do material.

José Carlos Pereira será sepultado nesta segunda-feira (10) no cemitério próximo da Igreja de Sant’Ana, em Marechal Floriano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *