Detran|ES oferece atendimento psicológico gratuito a vítimas de acidentes de trânsito e familiares

Perder um familiar ou amigo em um acidente de trânsito ou mesmo ser vítima de um acidente desse tipo pode ser uma experiência difícil de superar sem uma ajuda profissional especializada. Para quem passa por esse trauma, o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) oferece atendimento gratuito no serviço de Apoio Psicológico às vítimas de acidentes de trânsito e familiares.

Neste dia 27 de agosto, quando é celebrado o Dia do Psicólogo, o Detran|ES reforça a importância do atendimento especializado feito pelo órgão às vítimas de acidentes de trânsito e seus familiares, além do trabalho dos profissionais que fazem a avaliação psicológica de candidatos à Carteira Nacional de Habilitação e condutores de veículos automotores nas Clínicas credenciadas ao órgão.

Para quem já passou pelo serviço, o atendimento psicológico é reconhecido como etapa importante após o acidente. O encarregado de açougue Luiz Eduardo Maia Simões, de 37 anos, morador de Vila Velha, é um dos que buscaram o atendimento psicológico depois de sofrer um acidente de motocicleta no final do ano passado.

“Tudo o que passei depois do acidente mexeu muito com o meu psicológico, porque sou acostumado a trabalhar e me vi parado em cima da cama. Passar por essa situação afeta totalmente a sua cabeça, altera tudo na sua vida e também da sua família. Então, a ajuda psicológica é muito importante. A gente fica parado e fica pensando no que pode acontecer, se vai ficar com sequelas e, durante o atendimento, eu tenho a oportunidade de falar dos meus medos. Expor esses sentimentos ajuda bastante”, disse.

Já a Ana Luiza Figueiredo de Miranda, 31 anos, do município da Serra, perdeu o enteado em um acidente. “Eu busquei o atendimento para saber como lidar melhor com a dor do meu marido, usar as palavras certas para apoiá-lo nos momentos que ele mais precisa e demonstra o seu sofrimento. Quero muito que ele também busque esse atendimento para trabalhar o luto e lidar melhor com a perda do filho”, afirmou.

A diretora técnica do Detran, Édina de Almeida Poleto, destacou a importância de buscar o apoio psicológico para superar essa difícil experiência. “O atendimento psicológico para pessoas que passam pelo trauma de perder alguém querido em um acidente de trânsito ou sofre um acidente e muitas vezes fica com sequelas é muito importante para que essas pessoas possam superar a dor da melhor forma possível e lidar com as mudanças que um acidente pode causar na vida de toda a família. Mantivemos o serviço por telefone neste período de pandemia, porque acreditamos que é importante que as pessoas não interrompam os atendimentos que já são realizados e também que aquelas pessoas que sintam a necessidade de procurar ajuda especializada busquem o serviço do Detran|ES”, informou a diretora técnica.

Atendimento por telefone

Neste período de pandemia, para preservar a saúde de todos e evitar deslocamentos, o atendimento psicológico oferecido pelo Detran|ES está sendo feito por telefone e nos formatos chamada de vídeo ou chamada comum no WhatsApp, de acordo com a preferência do usuário. Por enquanto, os atendimentos presenciais estão suspensos devido às medidas adotadas para prevenção ao novo Coronavírus.

Os interessados em ter acesso ao atendimento psicológico podem entrar em contato com a psicóloga responsável pelo telefone (27) 99979-7923, de 9h às 17h, de segunda a sexta-feira. Para ser atendido, é importante enviar uma mensagem por WhatsApp ou SMS informando o nome completo, data de nascimento e se é a vítima, familiar ou amigo. E, então, a psicóloga fará contato. O serviço é voltado exclusivamente para pessoas que sofreram um acidente de trânsito ou perderam um familiar ou amigo em um acidente.

Vítimas

De acordo com dados do Observatório da Segurança Pública do Espírito Santo, até julho deste ano, 393 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito no Estado, sendo que 85% das vítimas são do sexo masculino e 45,5% dos óbitos aconteceram em acidentes envolvendo motocicletas. O número representa uma redução de 17,3% em relação ao mesmo período de 2019.

Os dados do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo estão disponíveis aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *