Laranja da Terra é o único município das montanhas fora do Mapa do Turismo Brasileiro

Texto: Julio Huber / Foto: Divulgação – Montanhas Capixabas

O município de Laranja da Terra é o único município das montanhas que ficou fora do Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado na última semana de agosto pelo Ministério do Turismo. Em todo o Brasil, são 2.694 cidades de 333 regiões turísticas inclusas no Mapa. No Espírito Santo são 10 as regiões turísticas, que englobam 54 municípios. O Mapa do Turismo Brasileiro tem como meta principal qualificar os destinos e melhorar os serviços prestados aos turistas.

O Secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, explica que o mapa é um instrumento de ordenamento e auxilia tanto o Governo Federal, quanto os Estados no desenvolvimento das políticas públicas para o turismo. “Nossa equipe percorreu o Estado auxiliando para que cada município buscasse as adequações necessárias para fazerem parte do mapa. Esta foi uma das nossas primeiras ações de governo, empenhados em orientar e colaborar com todos”.

Nesta atualização, o Ministério do Turismo aumentou as exigências para que os municípios participassem do Mapa. Além de ter orçamento próprio destinado ao turismo e possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório, registrados no Cadastro de Prestadores de Turismo (Cadastur). Foram critérios também que, os municípios tivessem Conselho Municipal de Turismo, além de participarem de uma instância de governança regional.

No caso da região de montanhas, a instância de governança é o Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau. Fazem parte da entidade os seguintes municípios: Afonso Cláudio, Brejetuba, Castelo, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante.

Entre os benefícios do Mapa do Turismo está a categorização dos municípios turísticos, que vai de “A” a “E”. Essa classificação é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas locais. Domingos Martins foi o município com a melhor classificação da região, obtendo a categoria “B”. Venda Nova do Imigrante obteve a “C”, Conceição do Castelo a “E”, e os demais municípios tiveram a classificação “D”.

Além disso, estar no Mapa subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística.

O período de atualização do mapa iniciou em janeiro deste ano e o prazo final para envio de toda documentação à Secretaria de Estado de Turismo (Setur) encerrou no dia 31 de maio. A atualização é feita a cada dois anos.

O novo Mapa do Turismo está disponível para consulta no site www.mapa.turismo.gov.br e conta ainda com a emissão de certificado digital para os municípios que o compõem. A certificação é uma maneira de comprovar que o município está inserido no Mapa e faz parte do rol de 2.694 destinos brasileiros que trabalham o turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

Laranja da Terra não explica motivos de ter ficado de fora

Dos nove municípios integrantes da Rota do Mar e Montanha, apenas Laranja da Terra não conseguiu permanecer no Mapa do Turismo Brasileiro. O secretário municipal de Cultura, Turismo e Esporte, Rodrigo Crauzer, preferiu não comentar sobre os motivos que levaram o município a ficar fora do Mapa.

Por meio da assessoria de imprensa, a Secretaria de Estado de Turismo explicou que, cabe ao município apresentar todas as comprovações exigidas pela Portaria da SETUR Nº 017-R e a Portaria Nº 192 do Ministério do Turismo. Além disso, todos os municípios tiveram os mesmos prazos para apresentar os documentos e também contaram com o apoio e orientação do Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *