Em jogo marcado por pancadaria, Yuri faz gol contra Flamengo no Carioca sub-17

Texto: Kennedy Lenk/Foto: Reprodução/vídeo: Emanuel Santana

O jogo da semifinal da Taça Rio do carioca sub-17 entre Flamengo e Vasco realizado na manhã deste sábado (12), terminou de forma desastrosa. Troca de farpas entre atletas culminou com uma briga generalizada, que envolveu até membros das comissões técnicas, no final da partida. Yuri, que é natural de Afonso Cláudio, marcou um belo gol, e foi um dos destaques do Vasco enquanto a bola rolava. Após uma discussão, o jogo terminou com socos e pontapés.

O confronto entre os rivais valia a vaga para a final contra o Botafogo. Para o Vasco só restava vencer, já que o Flamengo tinha a vantagem do empate por conta da melhor campanha. Com a bola rolando o Flamengo fez 2×0 ainda na primeira etapa, mas não segurou o ímpeto dos garotos vascaínos na segunda etapa. O Vasco chegou ao empate com bela atuação da zaga, que teve Yuri como protagonista, fazendo um dos tentos.

Após o empate do Vasco, nos momentos finais do confronto, os flamenguistas buscaram assegurar o resultado, retardando o reinício do jogo. Foi o estopim para o início da confusão. Cadu, goleiro do Vasco se dirigiu ao banco de reservas e disse que o flamengo era time pequeno. Quando o árbitro assinalou o fim do jogo, os vascaínos, já irritados com a desclassificação e com gritos de ‘eliminados’, respondeu: ‘Porque não pagam a conta dos mortos?’

Alguns atletas do flamengo disseram em redes sociais que eram amigos do goleiro Cadu até aquele momento. “Era meu parça, mas depois dessa sua postura, pra mim ele é um mlq que não respeita o sentimento dos outros,” disse o goleiro Bruno. A diretoria do Vasco encaminhou uma nota oficial à imprensa, com pedidos de desculpas pelo gesto de seu goleiro Cadu. O Cruz-Maltino afirmou que repudia tal atitude, e que seu jovem goleiro estava arrependido.

O Clube de Regatas Vasco da Gama pede desculpas a todos que, justificadamente, se sentiram ofendidos pela declaração de um dos seus altletas ao fim do clássico contra o Flamengo, válido pela Taça Rio sub 17. O Clube não compactua com esse tipo de postura em relação a uma tragédia sobre a qual o Vasco da Gama, desde o início, se mostrou solidário. O atleta reconhece o erro e lamenta profundamente sua ação”.

Os atletas do Vasco se referiam à tragédia nas instalações do Ninho do Urubu, que abriga jogadores da base Rubro-Negro. No dia 08 de fevereiro um incêndio nas dependências do Centro de Treinamentos George Helal, mais conhecido como “Ninho do Urubu” matou dez atletas e deixou três feridos, entre eles, um capixaba. Desde então o Flamengo indenizou cinco famílias das vítimas e outras já iniciaram conversas para indenizações.

ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *