Polícia civil recupera pedra preciosa e apreende armas em Santa Teresa

Texto: Kennedy Lenk/Fotos: Polícia Civil

Uma grande operação realizada pela Polícia Civil contra acusados de roubos e furtos na região de Santa Teresa culminou com a apreensão de armas e na recuperação de uma pedra preciosa avaliada em R$ 300 mil. Na ação, os policiais de Santa Teresa, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá e Itaguaçu, prenderam Alessandro Lopes dos Santos, 29 anos, que já estava na mira do delegado Fabrício Lucindo por conta de um Mandado de Busca e Apreensão.

A prisão de Alessandro Lopes dos Santos ocorreu no Distrito de Santo Antônio do Canaã em Santa Teresa. Com o acusado, a polícia encontrou armas de grosso calibre, pássaros silvestres e várias pedras preciosas, entre elas, uma Água Marinha no valor de R$ 300 mil. O grande roubo ocorreu em setembro de 2019. Na fuga, os suspeitos efetuaram vários disparos de armas de fogo para impedir uma possível reação das vítimas.

Nessa ação, Alessandro contou com a ajuda de um comparsa para amarrar e prender várias vítimas no banheiro. Segundo o delegado Fabrício Lucindo, o outro suspeito está sendo investigado e pode ser preso a qualquer momento. “Após o roubo, iniciamos as investigações e chegamos ao principal nome. Representamos por busca e apreensão com reposta rápida do judiciário. Prendemos o principal alvo e agora buscamos por outro envolvido,” disse o delegado.

Na casa de Alessandro foram apreendidos dois revólveres calibre 38 da marca Taurus, com numeração raspada; 01 pistola calibre 380, da marca Imbel; 01 espingarda Boito calibre 12, de dois canos; 01 arma de fabricação caseira, calibre 38, além de carregadores, munições de diversos calibres, pássaros silvestres, caixa de espoletas e toucas ninjas. Durante as buscas, a polícia recuperou várias pedras preciosas, entre elas a Água Marinha.

De acordo com o delegado, Alessandro vai responder pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, crime ambiental e posse ilegal de armas de fogo restritas. Disse ainda que o acusado negou participação nos crimes. “Diante de tantas provas, prendemos Alessandro e devolvemos às vítimas todo material recuperado. Agora estamos trabalhando para identificarmos o outro envolvido,” disse Fabrício Lucindo, que encaminhou o acusado para CPD de Colatina.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *