Lacre das latas de alumínio podem se reverter em cadeira de rodas

Texto e fotos: Jetibá Online

Você sabia que uma certa quantidade dos lacres retirados das latinhas de alumínio podem se “transformar” em cadeiras de rodas?

Essa história que se tornou uma “lenda urbana” é bem real e é realizada por empresas comprometidas com a sustentabilidade e a correta destinação dos resíduos descartados.

Em Santa Teresa, há 3 anos, foi iniciada a campanha “Lacre Que Move” para arrecadar fundos para pessoas e entidades que necessitam dessas cadeiras no município. De acordo com a idealizadora da campanha, Pollyana Hoffman, a ideia surgiu na discussão sobre o lixo reciclável e de projetos já existentes sobre a troca de lacres por cadeiras.

“Existem vários desses projetos pelo país, mas cada Estado ou município reverte a causa para sua localidade. Nos intrigou o fato de pessoas que ajudavam com grande quantidade de lacres, que era revertida em cadeiras de rodas, e depois era doada a pessoas ou instituições. Resolvemos então fazer aqui na Região. A ação foi fortalecida em reuniões familiares sendo apoiada por todos e os mais próximos foram disseminando a ideia”, explicou.

São necessárias 140 garrafas pet de 2 litros cheias de lacres de alumínio para a troca de uma cadeira de rodas. “Recebemos doações de inúmeras pessoas e de cidades circunvizinhas a Santa Teresa e durante 3 anos arrecadamos as 140 garrafas pets de 2 litros”, disse Pollyana.

Em agosto deste ano a Associação Pestalozzi de Santa Teresa entrou na parceria dentro de seu projeto “Pestalozzi Cidadã 2019”. Os usuários da Pestalozzi distribuíram garrafas pets de 2 litros nas escolas e comércios da cidade e o resultado foi a arrecadação de 404 garrafas pets cheias totalizando 261,5 kg de lacres, revertendo em 3 cadeiras de rodas.

Os lacres foram vendidos a uma empresa de material reciclado de Santa Teresa e – com o dinheiro – as cadeiras foram compradas em Vitória. Uma dessas cadeiras foi doada para o Hospital Madre Regina Protmann, outra para o Núcleo de Atendimento ao Portador de Deficiência (NAPD) da Secretaria Municipal de Saúde e a terceira para um aluno da escola de Caldeirão (comunidade do município).

O projeto contou com a colaboração da Secretaria Municipal de Educação, Escola Estadual José Pinto Coelho e de pessoas e entidades dos municípios de Santa Maria de Jetibá, Aracruz, Afonso Cláudio e até de algumas cidades de Minas Gerais.

Nesta terça-feira (5) os organizadores da campanha “Lacre Que Move” estiveram na Sessão da Câmara de Santa Teresa e divulgaram a ideia. Para doar os lacres entre em contato com a Pestalozzi: (27) 3259-2941.

“Um pequeno lacre faz uma grande diferença na vida de muitas pessoas”

Foram arrecadados 404 pets de 2 litros de lacres para comprar 3 cadeiras de rodas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *