“Estamos trabalhando para que isso não aconteça no Espírito Santo”, diz secretário de saúde sobre lockdown

Nésio Fernandes reforçou o pedido para que a sociedade, em conjunto, colabore com o isolamento social, para não chegar ao ponto de decretar o confinamento total

Texto: Rdadação FV/Foto: Reprodução TV Vitória

Em entrevista coletiva, via internet, na tarde desta segunda-feira (11), o secretário de Estado de Saúde, Nésio Fernandes atualizou algumas informações sobre o enfrentamento ao coronavírus.

Ao ser questionado sobre o lockdown, que é o bloqueio total ou confinamento, já avaliado por algumas cidades brasileiras, o secretário disse que é uma medida extrema que acontece quando há um esgotamento de leitos e aumento acelerado e descontrolado do número de óbitos.

“Estamos trabalhando para que isso não aconteça no Espírito Santo. No entanto, para que isso não seja uma experiência no nosso estado, é necessário que o conjunto da sociedade se mobilize apoiando e tomando as medidas de distanciamento social”, disse o secretário.

Segundo Nésio, a sociedade em conjunto precisa seguir as recomendações e decretos de isolamento, para que o Estado não chegue ao ponto de decretar o lockdown. “Se ocorrer adequado grau de distanciamento, nós não deveremos caminhar para o lockdown. No entanto, caso ocorra um número acelerado de óbitos e caso ocorra uma falta de capacidade por parte dos serviços de saúde, de comportarem os casos de covid, é uma possibilidade”, afirmou.

PICO DA DOENÇA EM MAIO

Além das 181 mortes já confirmadas, o Espírito Santo tem ainda 28 óbitos em investigação, sob suspeita de covid-19.

A Secretaria de saúde acredita que o pico da doença seja neste mês de maio. Os casos ativos ainda estão em aceleração e as projeções matemáticas indicam que o maior número de notificações aconteça agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *