Samu 192 atende mais de 600 mil chamados em 2019

Texto: Governo ES/Foto: Divulgação

A frase “Samu 192, qual a sua urgência?” foi dita 606.798 vezes de janeiro a novembro deste ano pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Espírito Santo (Samu 192). Em média, são 55 mil ligações por mês. Do total geral, 115.345 ligações foram atendidas especificamente por médicos. Os trotes representam 15.9% do total de chamados ao serviço.

As causas externas (traumas) registram 5,45% (33.096) das ligações ao Samu – incluindo os acidentes de trânsito, que somam 10.389 chamados para situações envolvendo motos, carro, bicicleta, caminhão e ônibus.

O Samu 192 faz parte da rede de Urgência e Emergência do Estado. É um serviço de socorro que funciona 24 horas, por meio da prestação de orientações e do envio de unidade móvel e equipe capacitada para realização do atendimento. Sua finalidade é prestar socorro à população em casos de risco à vida, realizando atendimentos em residências, locais de trabalho e vias públicas.

O atendimento do Samu 192 começa com o chamado telefônico pelo número 192, a partir de telefones fixo ou móvel. A ligação é atendida por telefonistas auxiliares de Regulação Médica, que identificam a emergência e coletam as primeiras informações sobre as vítimas e sua localização. Em seguida, as chamadas são remetidas ao médico regulador, que presta orientações ao solicitante e aciona as unidades móveis quando necessário.

Distribuídas estrategicamente, de modo a otimizar o tempo entre os chamados da população, as ambulâncias fazem o atendimento pré-hospitalar e o encaminhamento aos serviços hospitalares de referência como pronto-atendimentos e hospitais.

De acordo com a coordenadora-geral do Samu 192, Julianna Vaillan, todas as ligações recebidas passam por uma triagem. “Por se tratar de um acesso universal, é necessário haver uma triagem das ligações, pois é comum pedidos de informações que não tem a ver com serviço. Quando é um pedido de ajuda, o médico regulador entra em ação para colher as informações para destacar os procedimentos a serem adotados conforme cada situação. Quanto mais correta for a informação que médico recebe, mais ágil será o atendimento”.

Quando acionar o Samu 192

– Parada cardiorrespiratória; dor forte no peito (infarto) e crises hipertensivas; dificuldade de respirar/engasgo; suspeita de acidente vascular cerebral (derrame); intoxicação (envenenamento); queimadura grave; choque elétrico; crises convulsivas; soterramento e desabamento; acidentes com produtos perigosos;

– Acidente de trânsito com vítima; queda grave e fratura; afogamento; surto psiquiátrico; ferimento causado por arma de fogo ou arma branca; trabalho de parto com risco de morte para a mãe ou para o bebê; outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *