Polícia Civil conclui inquérito sobre morte de agricultora em Vargem Alta

Por Redação do Diário ES/Foto: Divulgação

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Vargem Alta concluiu o inquérito do assassinato da agricultora Thamires Lorençoni Mendes, 26 anos, ocorrido no município. Thamires foi morta no dia 30 de novembro de 2019 por motivo passional. O documento foi concluído e encaminhado à Justiça no dia 27 de janeiro de 2020.

Segundo o delegado Rafael Amaral, responsável pelas investigações, Rafael Amaral,inicialmente o caso foi tratado como latrocínio. “No dia do crime, a vítima seguia com o marido em um caminhão no sentido de Vargem Alta. No caminho, dois homens armados, a bordo de um veículo, cercaram o casal. Eles exigiram dinheiro, atiraram apenas na mulher e fugiram em seguida. Ela foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos”, informou.

De acordo com as investigações, a madrasta do marido da vítima, Sula Almeida e a sua filha Flávia, são apontadas como mandantes do crime. Elas estão presas desde 5 de dezembro de 2019. “A jovem afirmou que teve um pequeno relacionamento amoroso com o marido da vítima e mantinha esperança em continuar a relação. Então, a sua mãe contratou um pistoleiro para dar um susto na vítima”, explicou o delegado.

O suspeito de cometer o crime está com um mandado de prisão em aberto e está foragido. A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações anônimas por meio do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.

Os três responderão pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, fútil e por recurso que torne impossível a defesa da vítima, e também por roubo majorado.

*Com informações da Polícia Civil ES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *